blank

A população de Ribeirão Pires está entre as menos vulneráveis ao Coronavírus entre as cidades da região metropolitana de São Paulo. A cidade ocupa o 8º lugar, enquanto São Bernardo do Campo é a primeira da lista. Já Biritiba Mirim, está em sentido oposto na tabela e ocupa o primeiro lugar entre as mais vulneráveis.

A pesquisa foi realizada pelo instituto Votorantim, e reuniu dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Sistema Único de Saúde (SUS), Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (CNES) e da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANSS). A pesquisa utilizou 18 indicadores e levou em consideração 5 pilares: população vulnerável, economia local, estrutura do sistema de saúde, organização do sistema de saúde, e capacidade fiscal da administração municipal.

Continua Após a Publicidade

O Índice de Vulnerabilidade dos Municípios (IVM) estabelecido pela pesquisa varia de 0 a 100, quanto mais alto o valor maior é a vulnerabilidade. De acordo com os dados, a cidade que possui o índice mais alto de vulnerabilidade Biritiba-Mirim seguida por Poá e Itaquaquecetuba. Já a cidade com índice mais baixo é São Bernardo do Campo, seguida por São Caetano do Sul e depois por Cajamar.

No entanto, a pesquisa não significa que a contaminação pelo vírus está controlada nas cidades, pelo contrário. Ribeirão Pires, por exemplo é uma das cidades que a contaminação mais cresce em todo o estado.

Nenhuma cidade do Grande ABC apareceu na lista de maior vulnerabilidade.

Veja a lista completa:

Dez cidades da Grande São Paulo com maior índice de vulnerabilidade:

1)Biritiba Mirim: 63,79
2)Poá:60,37
3)Itaquaquecetuba: 58,93
4)São Lourenço da Serra: 58,73
5)Itapecerica da Serra: 58,72
6)Embu das Artes: 57,66
7)Embu-Guaçu: 57,63
8)Pirapora do Bom Jesus: 57,36
9)Salesópolis: 57,33
10)Ferraz de Vasconcelos: 57,33

Dez cidades da Grande São Paulo com menor índice de vulnerabilidade:

1) São Bernardo do Campo: 30,06
2) São Caetano do Sul: 38,61
3) Cajamar: 39,18
4) São Paulo: 41,17
5) Santana de Parnaíba: 41,51
6) Mauá: 42,31
7) Santo André: 43,44
8) Ribeirão Pires: 44,20
9) Rio Grande da Serra: 44,54
10) Barueri: 45,01