blank
Vítima sofreu queimaduras pelo corpo. (Foto: Reprodução)

Uma jovem de 20 foi vítima de acidente em um derramamento de produto químico na manhã desta quarta-feira (4). O líquido, que ainda não foi identificado teria sido derramado por um caminhão. A prefeitura chegou a ir até o local e fez uma simples lavagem com mangueira e água, jogando todo o líquido nas galerias de águas pluviais. A consultora Ana Carolina dos Santos, 20, já recebeu alta do hospital, mas ainda continua em observação e deverá comparecer diariamente ao Centro Médico.

A jovem relatou que o acidente ocorreu por volta das 7:30, quando um caminhão passou derramando o produto tóxico ao longo da via. “Vi o caminhão vazando o produto pela rua sem saída da estação, eu e mais duas pessoas ficamos sufocados com um cheiro que parecia de vinagre muito forte, e ao desviar do cheiro e do caminhão acabei escorregando e caindo em cima do produto”, conta Ana, que teve queimaduras de 1° e 2° grau nas duas pernas, no braço e no rosto ao ter o produto em contato com a pele.

Continua Após a Publicidade

A consultora foi levada às pressas ao hospital, e deu entrada às 8:00. Somente às 14:00 recebeu alta. Ainda em acompanhamento médico, Ana terá que comparecer nos próximos três dias para cuidar dos ferimentos, passando pomadas e seguindo recomendações do doutor.

O caminhão que causou toda a situação e o motorista ainda não foram identificados. Segundo testemunhas a placa do caminhão estava ilegível e a única pista sobre o caso são gravações das câmeras de segurança de um morador. De acordo com quem estava no local, o caminhoneiro levava uma mulher loira até a estação de trem, e quando perceberam o vazamento ambos fugiram. “Enquanto o caminhão ia embora, a moça (que já tinha descido do veículo) foi correndo em direção à estação quando questionamos sobre o que era o tal produto”, conta uma das testemunhas que prefere manter o anonimato.

A Equipe do DiárioRP entrou em contato com a Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (CETESB), que disse que não foi recebida nenhuma denúncia sobre produtos químicos derramados na rua em questão. Já a Prefeitura de Ribeirão Pires não respondeu nenhum de nossos questionamentos.