Durante a 13ª edição do Festival do Chocolate de Ribeirão Pires, que aconteceu entre os dias 19 de julho e 4 de agosto, no Complexo Ayrton Senna, todo o lixo produzido pelos visitantes passou por triagem da Cooperpires – Cooperativa de Catadores de Material Reciclável da cidade – e está sendo destinado para reciclagem.

\"CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE\"

Com apoio da Secretaria de Meio Ambiente do município, nos três finais de semana da festa foi coletada 1,9 tonelada de materiais recicláveis. A maior quantidade foi de papelão (533 quilos), seguido por latinhas de alumínio (376 quilos) e garrafas pet (167 quilos).

A Cooperpires fez a captação de resíduos durante a festa. De acordo com a presidente da cooperativa, Maria Benedita Felício Mariano, 13 cooperadores se revezavam no período em que durou o Festival.  Todo material triado era colocado em um caminhão, que descarregava os resíduos no Galpão da Cooperpires no dia seguinte, para a prensa e preparação dos materiais para venda.

“É muito importante esse apoio, já que todo esse material se converte em renda aos trabalhadores”, explicou Maria Benedita, que há 10 anos trabalha na Cooperpires.

“É fundamental apoiar o trabalho da Cooperpires, porque além de fomentar a economia solidária , realizamos um trabalho de sustentabilidade e preservação ambiental”, disse a secretária de Meio Ambiente da cidade, Wanessa Isídio.

Estrutura – A Cooperativa de Trabalho dos Catadores de Materiais Recicláveis de Ribeirão Pires iniciou suas atividades em 2004, com a cessão pela Prefeitura de um galpão com 250m² para realização dos trabalhos dos cooperados. A partir de 2009, a Cooperpires passou a contar com dois caminhões baú, oriundos do Programa Mananciais, do Governo do Estado de São Paulo, em parceria com o município.

Desde 2012, a cooperativa opera em galpão de triagem de resíduos com 600 metros quadrados, oriundo de projeto apresentado ao Ministério das Cidades, por meio do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), do Governo Federal. Além disso, a partir de 2016, a cooperativa foi contratada para prestação de serviço de coleta seletiva, conforme preconiza a Lei Federal nº 12305/2010, que Institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos.