Na última sexta-feira (17), é o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. Em Ribeirão Pires, a Secretaria de Assistência Social e Cidadania (SASC) da Prefeitura de Ribeirão Pires reforçou as ações para chamar a atenção dos moradores para o assunto, bem como para disseminar informações sobre os serviços de atendimento e suporte disponíveis na rede municipal.

Dados da Fundação Abrinq apontam que, somente em 2017, mais de 14 mil denúncias anônimas de abuso sexual contra crianças e adolescentes no Brasil foram registradas pelo Disque 100. Considerando casos que ainda acontecem em segredo, o número tende a ser maior.

A violência sexual infantil muitas vezes está somada a outras violações de direitos, como o abuso psicológico, agressão física, negligência, humilhação e até mesmo o atentado contra a vida, saúde e integridade das vítimas. A situação deixa a vítima com sequelas severas em seu desenvolvimento físico e emocional, comprometendo a convivência social em diversos aspectos.

Onde procurar ajuda – Além do canal de denúncia anônima Disque 100, Ribeirão Pires também conta com equipamentos de atendimento às vítimas como o CREAS – Centro de Referência Especializado de Assistência Social. O local atende famílias e indivíduos em situação de risco pessoal e social, com violação de direitos como violência física, psicológica e negligência; violência sexual; entre outros.

Outros equipamentos públicos também são porta de entrada para vítimas de casos como esses, entre os quais a UPA Santa Luzia, o Hospital e Maternidade São Lucas e o Conselho Tutelar.

“Estamos trabalhando na elaboração de Fluxo de Atendimento para Crianças e Adolescentes Vítimas ou Testemunhas de Violência Sexual, em atendimento à Lei nº 13.431/2017. O documento está sendo criado em uma parceria entre as secretarias de Assistência Social, de Saúde e de Educação; com o Conselho Tutelar; Serviço de Acolhimento Institucional para Crianças e Adolescentes; e com o apoio do Ministério Público”, explica a secretária de Assistência Social e Cidadania de Ribeirão Pires, Elza Iwasaki.

Segundo o Promotor de Justiça substituto da Vara da Infância e da Juventude de Ribeirão Pires, Dr. Danilo Keiti Goto, para o Ministério Público do Estado de São Paulo, é importante que não só as crianças e adolescentes vítimas ou testemunha de violência, mas também os seus familiares e toda a sociedade saibam a quem recorrer em uma situação de violação de direitos.

“É importante, sobretudo, que saibam que não estão sozinhos e têm à disposição equipamentos públicos especializados para tratar do tema, a qualquer hora do dia, em qualquer dia da semana.  Assim, esperamos que toda a sociedade possa também colaborar na divulgação da existência destes serviços”, explica.

“Estamos acompanhando a estruturação organizada pelo município de Ribeirão Pires, para a criação de um fluxo de atendimento de crianças e adolescentes vítimas ou testemunhas de violência. Nesta pauta conjunta, construtiva e colaborativa, buscamos que a sociedade tenha à disposição, de forma contínua, serviços ainda mais aprimorados para o tratamento do tema”, conclui o Promotor.

Conheça os canais de atendimento:

Para denúncias – Disque 100

Conselho Tutelar

Endereço: Rua Domingos Benvenuto, 35 – Centro

Telefone: 4824-8273

Horário de Atendimento: de segunda a sexta, das 8h às 17h.

CREAS – Centro de Referência Especializado de Assistência Social

Endereço: Rua Batista Lion, nº 108 –  Centro

Horário de Atendimento: de segunda à sexta, das 8h às 17h.

Telefone: (11) 4828-6434

UPA – Unidade de Pronto Atendimento Santa Luzia

Atendimento 24 horas

Endereço: Estrada da Colônia, 2959 – Santa Luzia

Telefone: 4822-8029

Hospital e Maternidade São Lucas

Atendimento 24 horas

Endereço: Rua Renato Andreolli, 138 – Jardim Itacolomy

Telefone: 4828-3000