A Prefeitura de Ribeirão Pires entregou aos moradores no último domingo (31), a revitalização de casa histórica situada no Parque Municipal Pérola da Serra, localizada na Rua Diamantino de Oliveira, Jardim Pastoril. O espaço é, agora, a nova sede da Galeria das Artes do Fundo Social da cidade, que expõe e comercializa peças confeccionadas por artesãos locais.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

A revitalização da estrutura central do Parque Pérola da Serra foi realizada por meio de parceria entre a Secretaria de Serviços Urbanos, Secretaria de Meio Ambiente e Fundo Social. A casa principal em estilo mexicano e edícula próxima receberam a restauração de telhas, pisos, lustres, mobiliário, entre outros itens, preservando características originais da arquitetura das residências. O acesso às casas foi reconstituído em pedras brutas e seu entorno ganhou novo paisagismo.

“Entregamos esse espaço de volta à população. Infelizmente, por visão curta de antecessores, essa casa era a Secretaria de Trânsito Municipal, o que tirava liberdade das pessoas de usar a área para lazer. O local estava abandonado, mal cuidado. Mudamos a Secretaria de Trânsito para a área central e começamos processo de revitalização do Parque Pérola da Serra”, lembrou o prefeito de Ribeirão Pires, Adler Teixeira – Kiko.

“Tenho certeza de que esse voltará a ser importante ponto turístico da cidade, área de encontro para artesãos, de formação para profissionais e, acima de tudo, espaço de lazer e entretenimento para famílias de Ribeirão Pires, resgatando nossa história e preservando nosso patrimônio”, concluiu.

Com os investimentos municipais, o Parque Municipal Pérola da Serra volta a receber atividades ao ar livre, sendo atrativo para moradores e turistas. Essa primeira etapa de revitalização integra o projeto de valorização do patrimônio cultural, natural e histórico de Ribeirão Pires, realizado pela Prefeitura desde 2017. A preservação da memória e o estímulo às vocações municipais compõem ações que estão promovendo o desenvolvimento da cidade.

“O prefeito Kiko nos confiou a missão de trazermos à histórica residência do Pérola da Serra a Galeria das Artes, como forma de devolver vida a essa casa tão bonita e atrair os visitantes. Em 2017, iniciamos as atividades da Galeria das Artes do Fundo Social municipal, que valoriza o trabalho dos artesãos locais. Hoje, mudamos a sede para o Parque, fortalecendo essa ação. O espaço também está estruturado para receber nossos cursos de “Chocolateiro” e de artesanato”, explicou a presidente do Fundo Social e primeira-dama de Ribeirão Pires, Flávia Dotto.

Durante o evento, a irmã Lúcia, da Congregação das Pequenas Irmãs de Santa Terezinha do Menino Jesus, fez oração e ato de entronização das imagens de Nossa Senhora Aparecida em gruta do Parque Pérola da Serra e de Nossa Senhora de Guadalupe na entrada da casa histórica. Crianças da rede municipal de ensino de Ribeirão Pires, acompanhada de seus familiares, e atletas que representam a cidade nos Jogos Regionais do Idoso participaram do evento desse domingo. Piquenique, personagens infantis e apresentações cultuais foram atrações aos visitantes.

Sobre a Galeria das Artes – A residência revitalizada do Parque Pérola da Serra terá entre os atrativos a Galeria das Artes, espaço do Fundo Social de Ribeirão Pires voltado aos artesãos da cidade. Atualmente, mais de 70 artistas estão cadastrados pelo Fundo Social municipal. Em dezembro de 2017, a Galeria das Artes abriu as portas ao público, na sede do Fundo Social do município, no bairro Santa Luzia.

Sob a curadoria de Rozi Zampirou Gimenes, moradores da cidade apresentam nesse espaço trabalhos artesanais que desenvolvem, como aquarela, mosaico, cerâmica, patchwork, entre outros. Em contrapartida pela cessão da área para exposição dos produtos, 20% do valor das vendas são revertidos para as ações do Fundo Social.

História preservada – Entre tantas referências culturais de Ribeirão Pires, o Parque Pérola da Serra abriga um verdadeiro tesouro: residência em estilo colonial mexicano, construída em 1945.

Os primeiros movimentos para sua consolidação datam de 1945. O espaço foi constituído como Chácara Preferida, de propriedade do casal José Gomes Fernandes e Alice Salgueiro, detentores do patrimônio financeiro do Banco Novo Mundo e das Casas Lotéricas Preferidas, maior rede de loterias do Estado. A área era utilizada como residência de veraneio.

Em 1986, na gestão do prefeito Valdírio Prisco, a área de 36 mil m² da Chácara foi decretada de utilidade pública. Entre 1987-89, funcionavam no espaço a Escola Municipal de Dança e a Pinacoteca da cidade. Foi sede, em anos seguintes, do Gabinete do Prefeito e secretarias municipais.

Em 2003, foi reinaugurado como Parque Pérola da Serra. Foi por anos sede de serviços administrativos.