Subiu para quatro, o número de mortos em um desabamento na Rua Caiçara, região do São Caetaninho, em Ribeirão Pires. Além disso outras duas pessoas ficaram feridas e foram resgatadas com vida. Até então eram duas mortes confirmadas e uma vítima resgatada com vida.

Outra casa também desabou parcialmente na Vila Sueli, mas não houve feridos. No entanto os moradores terão que deixar a residência, pois ainda há o risco de desabamento e o local deve ser interditado pela Defesa Civil.

Foto: Reprodução

No Jardim Mirante, parte de uma casa desabou após um deslizamento de terra. O incidente aconteceu na avenida Rotary. O desmoronamento ainda atingiu o telhado de outra residência, que deve ser interditada pela defesa civil. Não há relatos de vítimas.

Segundo a Prefeitura de Ribeirão Pires, até o momento, houve mais de 10 registros de deslizamento por toda a cidade.

A forte chuva que atingiu Ribeirão Pires na noite deste domingo (10) deixou bastante estrago em diversos bairros da cidade. Pelas redes sociais foi possível ver moradores lamentando sobre diversos pontos de alagamentos e os prejuízos sofridos.

A Rua José Mortari, por exemplo, ficou de baixo de água e veículos não conseguiram passar. Além disso, a água invadiu diversas residências em vários outros pontos da Cidade. Há relatos de alagamentos na região central, no Jardim Itacolomy, Centro Alto, Santa Luzia, entre diversos outros bairros da cidade. A queda de uma árvore fechou completamente a Rua Humberto de Campos, principal acesso entre Ribeirão Pires e Mauá. A Prefeitura informou que quando a Defesa Civil chegou ao local ainda teve que aguardar funcionários da Enel para desligar a rede elétrica, para que pudessem desobstruir a via. A via só foi liberada no início desta manhã.

A linha 10-Turquesa da CPTM, que liga Rio Grande da Serra e a estação Brás, teve diversas estações completamente inundadas e até às 10h desta segunda-feira ainda se encontrava fechada.