A Prefeitura da Estância Turística de Ribeirão Pires, por meio da Secretaria de Educação, promoveu nesta quarta-feira, 12 de dezembro, homenagem aos vencedores da primeira etapa do projeto Pracaçula “Meu bairro fazendo história”, desenvolvido nas quatro unidades escolares localizadas no bairro do Jardim Caçula  – Escolas Municipais Kátia Regina de Carvalho, Herbert de Souza e nas Escolas Estaduais Farid Eid e Di Cavalcanti. O projeto conta com o apoio da equipe do Pracatum, projeto de Carlinhos Brown realizado na Banhia.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

O projeto Pracaçula envolveu estudantes desde o Infantil até o Ensino Médio que desenvolveram trabalhos com abordagem pedagógica por meio de maquetes, desenho, redação e vídeo, indicando quais as melhorias gostariam que sejam realizadas no Jardim Caçula. Essas propostas, de curto, médio e longo prazo, fazem parte de um diagnóstico que estabelecerá ações efetivas no bairro pelo Pracaçula, envolvendo toda a população.

As homenagens foram entregues pelo vice-prefeito, Gabriel Roncon, pela primeira-dama e presidente do Fundo Social de Solidariedade, Flávia Dotto e pela secretária de Educação, Flávia Banwart. Os vencedores farão, ainda, um passeio ao Castelo de Robson Miguel.

Na categoria desenho, os escolhidos foram três alunos do Jardim II da Escola Municipal Herbert de Souza: Kyara Ferreira Guimarães, Richard de Santana Lima, Eduarda Domingues Rosa; na modalidade redação, foram premiados três alunos da Escola Estadual Farid Eid: Poliana Jesus Dias, Livia Ramalho, Guilherme Lima; na modalidade vídeo, foi escolhida a produção do aluno da Escola Estadual Di Cavalcanti – Igor Araújo dos Santos; as maquetes vencedoras foram elaboradas pelos alunos do Ensino Médio da Escola Estadual Farid Eid, das turmas do 2º A, 2º B e 3º B.

“Esse projeto, inspirado no trabalho realizado por Carlinhos Brown na Bahia – o Pracatum, contribuirá com o desenvolvimento social dessa comunidade”, disse o vice-prefeito Gabriel Roncon.A aluna Camila Almeida, do 2º A, da Escola Estadual Farid Eid, que fez parte da equipe campeã na modalidade maquete, contou que o mais importante na atividade foi a integração entre os alunos. “Para elaborar a maquete, conversamos com vários estudantes. Foi muito importante tem esse contato dentro da escola, ficamos mais unidos”.