Um segurança do supermercado Extra de Ribeirão Pires foi flagrado agredindo um homem em frente da unidade. A agressão aconteceu na noite do dia 2 de dezembro, um domingo às 22h30.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
Vítima teve diversos ferimentos na cabeça.

No vídeo é possível ver um homem andando pela calçada aparentemente bêbado ou sob efeito de entorpecentes. No momento caía uma forte chuva pela região central da cidade. Quando o segurança visualiza o homem vindo, ele tira uma mochila que estava em seu ombro, coloca-ano chão, e parte para cima do homem, que imediatamente cai no chão.

O segurança desfere vários socos e chutes contra o homem, mesmo caído na via pública. Pessoas que estavam no local tentam separar a briga, mas demonstram estar com medo. Depois da agressão, a vítima tenta atravessar a rua, mas acaba caindo um pouco antes de conseguir e desmaia, e posteriormente é socorrida.

As imagens das câmeras de segurança que flagraram todo o incidente foram adquiridas com exclusividade pelo Diário de Ribeirão Pires e mostram toda a ação. Após a agressão, o segurança do supermercado sai andando calmamente como se nada tivesse acontecido.

“Moço, eu achei que alguém tinha morrido aqui, porque tinha muito sangue aqui na frente da loja, muito mesmo, eu nunca tinha visto tanto sangue assim. Achei que tinha sido alguma briga ou coisa assim”, informou uma logista que trabalha na região.

Esta não é a primeira vez que a mesma unidade do supermercado é alvo de polêmica, envolvendo seguranças agredindo pessoas. Em junho deste ano, um adolescente de 16 anos foi agredido por um segurança deste mesmo supermercado. No momento da agressão, um jornalista do DiárioRP estava no local e filmou o ocorrido.O jornalista ainda chegou a ser intimidado por colegas do agressor.

Por meio denota, O Grupo Pão de Açucar, proprietário da rede Extra Supermercados informou que “condena veementemente qualquer prática de violência. Esclarece que a situação ocorreu fora do horário de expediente do profissional, terceirizado pela empresa de segurança patrimonial Conan, e que o afastamento do vigilante foi solicitado imediatamente até que a rigorosa apuração em curso seja concluída”.

O homem foi hospitalizado, mas já teve alta e apesar das cicatrizes, passa bem. A polícia deve abrir um inquérito para investigar o caso nos próximos dias.