A ROMU, equipe de elite da Guarda Civil Municipal (GCM), está investigando uma quadrilha que está praticando golpes em idosos e aposentados mensalmente entre o dia 30 e o 5º útil, período em que costuma ocorrer pagamentos.

Segundo as investigações, um grupo com mulheres e um rapaz, que nunca se repetem, ficam observando possíveis alvos próximos as agências do Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal.

Após selecionarem o alvo, seguem a vítima até ela fazer alguma parada. No último caso, ocorrido há dois meses, uma mulher parou no comércio ao lado do banco na rua Miguel Prisco, quando uma das suspeitas chegou e jogou um malote de dinheiro próximo a ela.

Ao ser perguntada sobre o dinheiro, a vítima negou ser dela, quando, então, a outra mulher da quadrilha aparece dizendo ser dela e oferece uma recompensa, levando todas a um outro local próximo.

Ao chegarem lá, a vítima é orientada a deixar a bolsa com uma pessoa que foge em um carro, provavelmente com o outro indivíduo. A investigação aponta que a quadrilha
não é da cidade. A ROMU pede atenção da população e que se qualquer pessoa perguntar sobre um malote de dinheiro ou envelope, deve ligar para o 190 (Polícia) ou 153 (GCM).