O trabalho desenvolvido pela equipe do Serviço de Atenção Especializada (SAE) da Secretaria de Saúde de Ribeirão Pires teve novamente qualidade reconhecida. Nessa terça-feira, dia 30, profissionais que atuam no setor receberam menção honrosa Brenda Lee, concedida pelo Programa Estadual IST/Aids – SP aos municípios que desenvolvem ações de enfrentamento à epidemia de HIV/Aids.

O certificado que atesta o empenho e impacto positivo do trabalho da rede municipal de saúde de Ribeirão Pires para a redução de casos de ISTs/Aids foi entregue durante evento que celebrou os 35 anos do Programa Estadual, os 30 anos do Centro de Referência e Treinamento em IST/AIDS e a 3ª Semana Paulista de Mobilização contra a Sífilis.

Em Ribeirão Pires, a Prefeitura, por meio do Serviço de Atenção Especializada, promove campanhas de conscientização durante todo o ano para alertar os moradores sobre a prevenção às ISTs (Infecções Sexualmente Transmissíveis) e Aids. No SAE (Avenida Francisco Monteiro, 205 – Centro; seg. a sex., das 8h às 17h), os moradores têm acesso aos serviços gratuitos de orientação, testagem, tratamento e acompanhamento.

“Nossas equipes realizam importante trabalho de acolhimento, orientação e de atendimento aos moradores que buscam auxílio dos serviços públicos de saúde. Os profissionais do Serviço de Atenção Especializada são exemplo de dedicação, com olhar especial para as ações de prevenção às infecções sexualmente transmissíveis. A premiação recebida é o reconhecimento desse trabalho”, disse a secretária de Saúde de Ribeirão Pires, Patrícia Freitas.

A rede municipal de Ribeirão Pires notificou, entre janeiro e setembro desse ano, 19 novos casos de Aids. No mesmo período, foram registrados 50 novos casos de sífilis em adultos, 9 em gestantes e 2 casos congênitos.

Reconhecimento – Em março desse ano, a Secretaria de Saúde e Higiene da Prefeitura de Ribeirão Pires recebeu premiação pelas ações de testagem de HIV realizadas em 2017 nos casos de pacientes com suspeita ou confirmação de tuberculose. O prêmio foi concedido pela Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, por meio da Coordenadoria de Controle de Doenças do Centro de Vigilância Epidemiológica.