Nesta quinta-feira (2), ocorreu a 20ª Sessão Ordinária da Câmara Municipal de Ribeirão Pires. Depois da volta do recesso com duração de um mês, não faltaram assuntos para ser debatidos nesta sessão, assuntos que precisam ser destacados. O vereador Amaury Dias (PV) fez o pedido para que a Escola Herbert José de Souza, localizada no Jardim Caçula receba algumas manutenções principalmente no telhado da escola, que possui vazamentos e infiltrações ficando sem condições de ministrar aulas, pedido esse que foi apoiado pelos vereados em especial Rubens Fernandes (PSD) que ainda convocou os presentes na Câmara Municipal para participarem da reunião que acontecerá nesta quinta-feira (2), na própria escola situada no Jardim Caçula às 19h.

Amaury Dias (PV) também fez alguns requerimentos a respeito dos contratos que a Prefeitura tem com diversas empresas, na sua maioria para às construções que estão sendo realizadas na cidade. Outro tema bastante discutido foi em relação ao aparelho para Mamografia, os vereadores Amaury Dias (PV), Rubens Fernandes (PSD), Rogério Luiz (PSB) e Paulo Cesar (PMDB) cobraram de maneira incisiva as ausências dos aparelhos na saúde da cidade.

Ao final da 20ª Sessão Ordinária, houve alguns questionamentos do vereador Rubens Fernandes (PSD) diretamente ao vereador Silvino Dias (PRB), em relação ao CNPJ de uma empresa que presta serviços para a Prefeitura Municipal de Ribeirão Pires, o clima esquentou e a debate acabou se alongando entre os dois vereadores. Encerrando os assuntos debatidos, houve contestações por parte de alguns vereadores a respeito da criação do SESI na antiga Fábrica de Sal, destacando o membro da câmara Rubens Fernandes (Rubão) que exige um chamamento público sobre o tema.