A educação na rede municipal de Ribeirão Pires tem progredido e proporcionado às crianças projetos e ações que fortalecem a qualidade de ensino e formação continuada do professor. No primeiro semestre, a Prefeitura, por meio da Secretaria de Educação, Inclusão, Cultura e Tecnologia, firmou mais um importante parceria com a implantação de um novo projeto do Instituto Ayrton Senna, o programa Gestão Nota 10, que envolve nove unidades escolares de Ensino Fundamental I e II.

O Gestão Nota 10, promovido em parceria gratuita, capacita as equipes das unidades escolares para serem gerentes do sucesso de cada aluno a partir de informações quantitativas e qualitativas que funcionam como termômetros do processo educacional.  O programa acompanha, também, o desempenho  dos alunos do quarto ao nono ano do Ensino Fundamental II e ainda a assiduidade dos professores. A implantação desta nova parceria envolverá 21 gestores escolares, 73 professores e cerca de 1.820 alunos.

A primeira formação com os diretores das escolas municipais que participam do programa já teve início com a participação da representante do Instituto Ayrton Senna,  Tereza Jussara Liporini. “A Prefeitura de Ribeirão Pires tem oferecido todo o suporte para o Instituto, o que permite a ampliação dos programas disponibilizados gratuitamente”, afirmou a agente técnica.

Para a secretária municipal de Educação, Inclusão, Cultura e Tecnologia, Flávia Banwart, a parceria com o Instituto permite intervenções técnico-gerenciais e pedagógicas para ajustar e manter o bom desempenho de ensino na rede pública municipal. “Com o diagnóstico do Gestão Nota 10 serão emitidos indicadores que apontarão os níveis de proficiência dos alunos, distorções idade/série, os índices de reprovação, repetências e infrequências escolar – aspectos que refletem diretamente na qualidade do ensino das escolas estaduais”,

Ribeirão Pires é a única cidade do Grande ABC que implantou na rede municipal parceria com o Instituto Ayrton Senna.  Em 2017, a parceria foi retomada com o programa Gestão Política da Alfabetização, que atualmente beneficia cerca 1.350 alunos dos primeiros aos terceiros anos do Ensino Fundamental I e ainda contempla 53 professores titulares, 23 professores de apoio e 11 coordenadores pedagógicos.

O programa Gestão Política da Alfabetização amplia os métodos das nove escolas participantes com  proposta inovadora de levar para as redes públicas de ensino, por meio de formação dos profissionais da rede, o conceito de alfabetização integral.