No último final de semana a Prefeitura de Ribeirão Pires removeu os Pinus Elliotti localizados na Escola Municipal Engenheiro Carlos Rohm, ação que incomodou muitos munícipes que demonstraram suas insatisfações nas redes sociais, em especial o Facebook.

Um dos funcionários da Prefeitura se manifestou através do Facebook “Nossa senhora sempre o mesmo povinho causando né. Vocês virão como estavam aquelas ruas devido essas árvores, outra coisa esse tipo de vegetação existente ali é uma espécie invasora ela não faz parte vegetação da mata atlântica e muitas vezes ela provoca a morte das espécies nativas”.

Entramos em contato com a Prefeitura, que nos deu a seguinte explicação:

“O pinus elliotti, no Município de Ribeirão Pires é tratado como vegetação exótica e invasora, ou seja, não faz parte da vegetação nativa e traz prejuízos para diversos setores. Com o crescimento rápido, o pinus elliotti pode chegar a 30 metros de altura, trazendo transtornos para todo o entorno, como: quebra do passeio, ruas, galerias de águas pluviais, redes de esgoto, como vemos nas ruas 1º de maio e Formosa. Também há o risco de queda sobre a escola e danos a fiação elétrica, uma vez que, foram plantados num local totalmente inapropriado. Será plantada, como compensação, uma espécie arbórea nativa e adequada para calçadas para cada pinheiro cortado”.

A modificação, além de garantir a segurança de alunos e profissionais das unidades escolares, permitirá adequações para tornar a área acessível, com melhores condições no passeio (calçada) e local de embarque e desembarque.