Segundo Morando, saída de Rio Grande da Serra foi “ato isolado”

A Câmara de Rio Grande da Serra aprovou o projeto de autoria do Executivo, que autoriza a saída da cidade do Consórcio Intermunicipal do ABC. Seis dias após a aprovação da saída de Rio Grande da Serra do Consórcio Intermunicipal Grande ABC, o prefeito de São Bernardo e presidente da entidade regional, Orlando Morando (PSDB), comentou sobre o assunto. Após a reunião desta terça-feira (6), o tucano afirmou que a atitude de Gabriel Maranhão (sem partido) foi “isolada” e que o Consórcio é uma maneira de manter a regionalidade.

Continua após a publicidade.

Até o momento o prefeito Gabriel Maranhão, não oficializou a sua movimentação junto a entidade regional. A saída de RGS era cogitada há um mês. O ato era articulado em conjunto com o prefeito licenciado de Mauá, Atila Jacomussi (PSB), porém com a prisão do socialista, a proposta foi engavetada até ser retomada na semana passada.

Rio Grande foi o município mais beneficiado, com atitudes que ocorreram em conjunto com o Consórcio, recebendo R$ 41 milhões do Governo Federal através do PAC (Plano de Aceleração do Crescimento). O motivo levou Maranhão a apoiar a reeleição de Dilma Rousseff (PT), em 2014, mesmo filiado ao PSDB.

Notícias relacionadas