A Dicma (Delegacia de Investigação de Infrações e Crimes contra o Meio Ambiente), da Polícia Civil de São Bernardo do Campo (SP), prendeu, na sexta-feira (29), o empresário Henrique Balbo Malaguese e o pastor da Assembléia de Deus, Paulo Sérgio Francisco, sob suspeita de estelionato.

De acordo com informações dos policiais envolvidos no caso, a dupla vendia terrenos em área mananciais (regiões com fonte de água doce, onde são proibidas construções).

continua após a publicidade

O delegado titular Ettore Capalbo Sobrinho disse que a dupla prejudicou mais de 200 vítimas.

“Venderam para mais de duas centenas de pessoas, receberam por ela e abusaram da boa-fé”

Sobrinho informou ainda que Paulo Sérgio Francisco, por ser pastor da Assembléia de Deus, localizada em Ribeirão Pires, atraía os compradores por meio das palestras e cultos. O delegado informou que mais de 20 pessoas compareceram à delegacia para prestar queixas contra a dupla.

Os policiais conseguiram alguns recibos de vendas de Francisco, mas ainda não conseguiram contabilizar o tamanho da fraude. A Polícia Civil informou que está, aos poucos, identificando as pessoas que sofreram o golpe do terreno.

Fonte: R7