DSC00138
(Foto: DiárioRP)

Diversos professores do ensino fundamental, contratados para escolas da rede municipal de Ribeirão Pires, podem deixar de dar aula a partir de 2017. Os educadores, que iniciaram um vínculo contratual com o Paço há quase três anos, não terão seus contratos renovados pela Prefeitura da cidade, e poderão ficar desempregados.

Segundo uma professora da rede municipal, que prefere não ser identificada, o município não forneceu uma prova exclusiva para efetivar apenas os mais antigos contratados com vínculo até 31 de dezembro deste ano.

“Houve um concurso aberto para todos para efetivação, na semana passada, mas uma prova específica para nós de três anos não, e é o que queremos até o final do ano.”

– Comentou.

A educadora diz que a Prefeitura informou que, com o concurso da semana passada, efetivará apenas três professores em cada disciplina, para lecionarem em toda a rede municipal.

“Uma professora foi até a Secretaria, e eles disseram que é isso mesmo. Quem passou no concurso amém, quem vence o contrato de três anos, se virem.”

– Disse.

Ela comenta sobre a importância da renovação contratual dos professores e no que a saída afetaria no ensino fundamental. “A maioria dos professores que estão há três ou mais anos na rede, têm grande competência profissional, isso já prejudicaria o ensino. Conhecemos a metodologia, podendo estabelecer maior mediação entre o saber e o aprender”, enfatizou.

No concurso aberto pela Prefeitura de Ribeirão Pires em 2016, foram abertas mais de 170 vagas para professores de educação infantil ou com a classificação “B”, quando há licenciatura em 1º grau, para as especialidades de artes, ciências, educação física, história, geografia, língua portuguesa e matemática.

Em contato, a Prefeitura da cidade confirmou a informação e declarou que todos os professores que terão os contratos vencidos, realmente serão substituídos ao final do prazo, e que não pode realizar concursos internos para beneficiar os profissionais em contrato temporário.