blank
Foto: DiárioRP
Foto: DiárioRP

A gripe suína tem tirado o sono de muitas pessoas. A doença, que parecia ter sido combatida em 2009, voltou e tem feito diversas vítimas no Estado de São Paulo, causando grande preocupação em toda população.

Em abril, duas pessoas vieram a falecer por conta da doença em Ribeirão Pires. Um bebê de 11 meses, que já havia derrotado o vírus, mas as sequelas causadas pela doença acabaram causando o óbito, e uma senhora que estava em estado grave e com suspeita de estar infectada pela gripe suína, mas morreu em processo de transferência da UPA para outro Hospital da região.

Continua Após a Publicidade

A doença também é conhecida como gripe Influenza do tipo A. Os sintomas são muito parecidos com os de uma gripe comum, febre alta, dor no corpo, tosse, espirros, mal-estar. Na Gripe A, alguns infectados podem ter dificuldades respiratórias. A forma de transmissão acontece da mesma maneira que ocorre na gripe comum, quando secreções de uma pessoa infectada são passadas para outra.

É importante lembrar que o vírus H1N1 pode ficar no organismo por até 10 dias depois do início da infecção. Para se prevenir é importante manter as mãos limpas, lavadas com água e sabão ou higinizadas com álcool em gel.  Se alimentar bem e manter-se hidratado para correr menos riscos de contrair a doença também são fatores primordiais.

Campanha de Vacinação

A Campanha de Vacinação contra a gripe começou na segunda-feira (11), e já causou filas longas nas UBSs (Unidades Básicas de Saúde) da região. Grande parte dos populares teve que esperar do lado de fora das unidades, devido à alta procura pela imunidade ao vírus.

Nessa primeira semana de campanha, as vacinas estão sendo administradas apenas em crianças de seis meses a cinco anos de idade, em idosos e em gestantes, que, segundo a Secretaria de Saúde do Estado, são do grupo prioritário.

Para tomar a dose, os interessados devem comparecer a uma unidade básica de saúde, conforme seu grupo de controle. Para mais informações, ligue para a Secretaria de Saúde de Ribeirão Pires: (11) 4822-8000.