Festa para uns, dor de cabeça para outros. O Festival do Chocolate, a maior atração cultural de Ribeirão Pires, é motivo de transtorno para artistas locais. O motivo? A falta de pagamento do cachê prometido pela Prefeitura.

Por conta disso, dois músicos da cidade resolveram usar a criatividade para protestar contra o que está acontecendo. Paolo e Caio, da banda “Senhores” criaram o “Festival do ChoCalote”, uma crítica à situação que os artistas estão passando, em uma viagem de trem até São Paulo, onde iriam comprar um microfone para o grupo.

“No trajeto, fazíamos as contas e comentamos o quanto o dinheiro do Festival fazia falta. Inconformados, pensamos no que poderíamos fazer para nos manifestar a respeito. “Festival do Calote.”

Disse Paolo.

 Ele começou a rir e gritou.

“Festival do ChoCalote.”

Contou.

A Festa acabou há seis meses e até agora, poucos artistas receberam o que foi prometido. Paolo ainda disse que a Prefeitura nunca foi clara sobre quem era o responsável pelo pagamento ou muito menos, os convocou para uma reunião para esclarecer os fatos. De acordo com um levantamento, cerca de 20 artistas ainda não viram a cor do dinheiro.

O que os idealizadores querem é que a cidade passe a valorizar mais os artistas.

“O local ainda não foi definido, mas terá uma atenção especial. Obviamente solicitaremos o palco da Praça Central, afinal, é público. Enviaremos várias datas possíveis à Prefeitura e divulgaremos qual será a resposta. Portanto, vale a pena acompanhar.”

Finalizou.

Por diversas vezes, a reportagem do Diário de Ribeirão Pires entrou em contato com a Prefeitura da cidade, mas não obteve nenhuma resposta sobre a situação dos grupos artísticos que ainda não receberam o pagamento referente ao festival.