12562357_1373216786038098_253146850_o
De acordo com a Prefeitura de Ribeirão Pires, os problemas com as enchentes foram resolvidos pela Sabesp e que não houve multa à empresa – Foto: Rafael Ventura/DiárioRP

As obras do DAEE (Departamento de Águas e Energia Elétrica) para aumentar a capacidade de vazão de água do Sistema Rio Grande para o Alto Tietê causou diversos problemas para Ribeirão Pires. No início de outubro, por causa das reformas, a região ficou alagada e residências foram interditadas.

\"CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE\"

Por conta destes problemas, os testes da principal obra para combater a seca que assola o Estado, a Prefeitura chegou a embargar os trabalhos até que todos os problemas fossem resolvidos.

De acordo com a Prefeitura de Ribeirão Pires, os problemas com as enchentes foram resolvidos pela Sabesp e que não houve multa à empresa. Ainda segundo o Paço, as obras já foram retomadas e o bombeamento da represa Billings para o Sistema Alto Tietê hoje opera em 3 m/s, a previsão é que a vazão chegue à 4 m/s quando os reparos forem encerrados.

Hoje, o Sistema Alto Tietê opera com 26,2% da capacidade, e assim como o Cantareira, são os dois únicos mananciais que estão em crise. Alto Cotia, Rio Grande e Rio Claro operam acima dos 70%.