Funcionários da Escola municipal Engenheiro Carlos Rohm são acusados de tirar blusas de alunos que não vão com uniformes e deixá-los passando frio.

O caso, que ganhou repercussão nas redes sociais, teria acontecido na última quinta-feira, 7. Fernanda Meneses, mãe do aluno, usou um grupo de discussão na rede social Facebook para relatar o ocorrido. Segundo ela, seu filho não tem uma blusa do tamanho correto e, por conta disso, foi até a escola sem a blusa do uniforme. Chegando lá, ainda segundo a mãe, uma funcionária teria exigido que a criança tirasse a blusa, mesmo com a temperatura baixa.

A escola conta com diversos uniformes reservas (foto: Rafael Ventura / DiárioRP).
A escola conta com diversos uniformes reservas (foto: Rafael Ventura / DiárioRP).

A diretora da escola, Laura Ceolim, rebateu a alegação da mãe e afirmou que a escola distribuiu uniformes para todos os alunos, e que, quando algum aluno chega sem uniforme, é entregue uma blusa do estoque da escola:

“Você sabe como adolescente é vaidoso, mas o uniforme é muito importante, até por questão de segurança. Nós pedimos que ele tire a blusa e damos outra, mas, algumas vezes, eles não aceitam.”.

Ceolim vai além e afirma:

“De modo algum ele passou frio, mesmo porque as duas primeiras aulas, que são em um horário mais frio, eram de Educação Física, e ele estava jogando futebol. Depois, o tempo ja havia esquentado.”.

A convite da diretora, nossa reportagem visitou o almoxarifado para registrar imagens do estoque de uniformes, que seriam reservados para casos como esses. A diretora também afirmou que, em nenhum momento, faltou uniforme para os alunos.

A mãe do aluno afirmou que fará uma reclamação na Delegacia de Ensino e, posteriormente, um boletim de ocorrência Até a publicação dessa matéria, porém, não houve nenhuma informação sobre registros de reclamação ou do BO.