Por Osvaldo de Brito.

Quinzenalmente, acontece, no Terminal Rodoviário de Ribeirão Pires, o Cineclube Itinerante Cidadãos Artistas. São exibidos filmes que compõem a 9ª Mostra de Cinema e Direitos Humanos no Hemisfério Sul, uma parceria entre a Secretaria de Direitos Humanos e o Ministério da Cultura.

Na noite de quinta-feira (12), os filmes Pelas Janelas e Rio Cigano encerraram a temporada iniciada em dezembro de 2014.

“A ideia de um cineclube nasceu do desejo de juntar um grupo para  mostrar e ver a produção audiovisual independente e alternativa”

– conta Rogério Amorim, um dos responsáveis pelo Cineclube em Ribeirão.

O Ministério da Cultura disponibiIiza um kit com os seguintes curtas e longas-metragens:

SAM_6011

  • A Vizinhança do Tigre, de Affonso Uchoa (Brasil, 2014, 95 min.);
  • Cabra Marcado pra Morrer,  de Eduardo Coutinho (Brasil, 1984 119 min.);
  • Pelas Janelas, de Carol Perdigão, Guilherme Farkas, Sofia Maldonado e Will Domingos (Brasil, 2014, 35 min.);
  • Que Bom te Ver Viva, de Lúcia Murat (Brasil, 196695 min.);
  • Rio Cigano, de Júlia Zakia (Brasil, 2013, 80 min.);
  • Sophia, de Kennel Rógis, (Brasil, 2013, 15 min.).

 

O organizador explica que não há como computar quantas pessoas prestigiam a iniciativa:

“Estimar um média de público é complicado por ser na rua. Quando abre a porta do trem, descem umas 50 pessoas, param, observam, alguns correm para pegar o ônibus. Algumas vezes, tivemos umas dez pessoas que ficaram do começo ao fim. Outras ficam cinco minutos e levam folhetos para conhecer e divulgar. Está se criando uma cultura.”

– afirma Amorim.

Quanto à escolha do local para exibição ele explica que queriam um local por onde as pessoas passassem:

“Na cancela do trem, onde ocorreram algumas exibições, foi de modo autônomo. O pessoal da Secretaria de Transporte e Trânsito sugeriu que fosse no Terminal Rodoviário, daí, surgiu a parceria”.

A próxima exibição será hoje, às 20h. Os organizadores prometem novidades.