Asilos de Ribeirão Pires estão aderindo às “cortinas do abraço”. Uma espécie de barreira feita de plástico transparente, que ficou famosa no mundo inteiro, quando filhos e netos criaram a ideia para poder abraçar parentes idosos sem correr o risco de contaminação pelo novo coronavírus.

Ao todo, pelo menos duas entidades já implementaram a ideia, que partiu de uma empresa, que também doou os materiais para a criação da “cortina”, além de alimento.

Continua Após a Publicidade

“Eu não tinha mais visto minha mãe de pertinho. Vinha trazer os itens que ela precisa, mas não me aproximava. Hoje foi muito bom esse reencontro e poder dar um abraço nela. Estávamos com saudade”, contou emocionada Dulcinete da Silva Pinto, durante visita à mãe dona Alzira, de 100 anos, moradora da instituição Viva Bem a Idade que Tem.