Rodrigo assumiu que estava no volante, mas diz não se lembrar do acidente. (Foto: Reprodução/Facebook)

O homem suspeito de atropelar e matar o Guarda Municipal Vandeli Basílio se apresentou à Polícia na tarde desta terça-feira (27).

\"CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE\"

De acordo com informações obtidas com exclusividade pelo Diário de Ribeirão Pires, em seu depoimento à Polícia Civil, Rodrigo Melo de Miranda Penha, admitiu que era ele que dirigia o carro no momento em que Basílio foi atropelado. No entanto, disse não se lembrar dos fatos e informou também que estava sozinho.

Procurado pela nossa equipe de reportagem, o advogado de Rodrigo informou que o cliente não se recorda com exatidão do momento do incidente. Segundo ele, seu cliente havia trabalhado o dia todo, e depois do trabalho decidiu ir a uma festa no Centro Hípico Amarelinho, localizado na Quarta Divisão. Ainda de acordo com o advogado, Rodrigo não teria ingerido bebida alcoólica no evento, e ao voltar para casa cochilou no volante, momento em que atingiu e matou o Guarda Municipal.

Questionado sobre o fato de Rodrigo fugir do local do acidente sem prestar socorro à vítima, seu advogado disse que ele ficou desorientado após bater a cabeça com a forte pancada e apenas foi embora para sua casa, mas que também não se lembra dos detalhes com exatidão. O defensor de Rodrigo ainda afirmou que ele vem sofrendo fortes ameaças, inclusive de amigos do GCM, e por estar temendo por sua vida teria demorado para se apresentar à Polícia.

A polícia Civil ainda vai colher provas e procurar testemunhas que possam ter presenciado a cena para decidir como deverá encaminhar o processo.

Guarda Municipal não resistiu aos ferimentos e morreu no local. Veículo ficou completamente destruído. (Foto: Reprodução)