blank

Na última quarta-feira (11), a sessão ordinária da câmara dos vereadores de Rio Grande da Serra terminou com discussões sobre as atitudes de Jonathan Rago (PSD), conhecido como Jhol Jhol, que já havia se envolvido em polêmica nos últimos meses quando foi acusado por sua mulher de te-la agredido. 

Tudo começou no projeto de autoria do vereador Claudinho Monteiro (PSB) sobre o adicionamento de uniformes para os alunos da rede municipal, onde quase todos os parlamentares ficaram de acordo com o projeto, exceto Jhol Jhol, que subiu na tribuna e disse que a implantação de uniformes vem sendo discutida há mais de anos e nunca deu certo, resposta que causou incômodo dos outros vereadores.

Em um dos últimos requerimentos da sessão, onde o vereador Claurício Bento (DEM) protocolou um projeto em homenagem ao dia do Jornalista, homenagem que acontece em todos os municípios do ABC, exceto Rio Grande da Serra, o vereador Jonathan se mostrou contra o projeto de Claurício, onde disse que exceto por um jornal local com quem tem afinidade, o resto não considerava como um veículo de comunicação.

Jhol Jhol é vice-presidente da câmara de Rio Grande da Serra, e em um momento de ausência do Presidente da câmara João Mineiro (PSDB), acabou assumindo a cadeira, e em um momento de discussão com Claurício, o vereador não soube dizer quanto tempo precisava usar a tribuna e muito menos às regras da casa.

Ao ser questionado por Claurício Bento, Jonathan Rago também admitiu ser dono da página do Facebook “Boca no Trombone Rio Grande da Serra”, onde nas últimas eleições usava para atacar o atual prefeito da cidade, Gabriel Maranhão (PSDB), vale lembrar que recentemente o próprio foi pedir a Maranhão apoio em sua candidatura a Deputado Estadual.