RP dá sequência às ações que previnem enchentes

Foto: Gabriel Mazzo

Ribeirão Pires está trabalhando com a prevenção, voltada para o período de maior incidência de chuva.

Desde a última semana, um dos principais rios da cidade, o rio Ribeirão Pires, está recebendo ação de limpeza, com a finalidade de evitar transbordamento e consequentemente, enchentes.

Essas operações estão baseadas na Operação Verão Seguro (OVS, regida por decreto municipal de n° 6.584 de 2015) que acontecerá entre o dia primeiro (1) de dezembro de 2017 e quinze (15) de março de 2018. O objetivo é minimizar problemas decorrentes do alto índice pluviométrico previsto para o período.

“Estamos empenhados para reduzir os prejuízos que a chuva pode trazer ao longo do verão. A atuação da Defesa Civil e da Infraestrutura Urbana é importante, mas também contamos com a colaboração popular para realizar o descarte de lixo de forma regular, evitando, dessa forma, acúmulos que impedem o escoamento de água”, disse Diogo Manera, secretário de Infraestutura Urbana.

Ações preventivas da Defesa Civil

Em dezembro, a Defesa Civil realizará o lançamento da Operação Verão Seguro 2017/2018. Todos os envolvidos no processo, inclusive os integrantes Integrantes dos Núcleos Comunitários de Proteção e Defesa Civil (Nupdecs), devem participar do evento que será aberto ao público.

Além da Defesa Civil, representantes do Jeep Clube de Ribeirão Pires, da Rádio Pérola da Serra, do Corpo de Bombeiro, das polícias Civil e Militar e da ACIARP estão somando esforços para ampliar a mobilização e a disseminação de informações aos moradores no período de chuvas intensas.

Segundo o Coordenador da Defesa Civil, Cesar Theodoro, com a prevenção realizada corretamente os riscos diminuem. “Nossos agentes são treinados para realizar vistorias e orientações aos moradores, de forma a minimizarmos os efeitos causados pelas tempestades”, declarou Cesar Theodoro.

No dia 25 de outubro foi realizada limpeza das galerias de águas pluviais da área central de Ribeirão Pires. Em julho, a Defesa Civil recebeu da Universidade Federal do ABC (UFABC) uma estação pluviométrica que foi instalada para avaliar os índices municipais.

As áreas de risco da cidade são monitoradas durante o período, principalmente quando o volume acumulado de chuva supera 80mm em três dias. De acordo com estudos dos institutos de geologia, para a região metropolitana, a partir desse limiar inicia-se o processo de deslizamentos.

 

Notícias relacionadas