TRE vira alvo de discussões em RGS

Na sessão ordinária realizada na quarta-feira (04), em Rio Grande da Serra, o vereador Benedito Araújo (PT) realizou um requerimento no qual solicita ao Tribunal Regional Eleitoral, a vinda de um ônibus itinerante até a cidade para que os moradores consigam efetuar o cadastramento biométrico.

O pedido leva em conta que todos os munícipes têm que ir até Ribeirão Pires para efetuar qualquer burocracia eleitoral, pois a cidade de Rio Grande da Serra não possui um cartório eleitoral. O cadastramento ainda não é obrigatório no ABC.

Recentemente, muitos vereadores discutiram sobre este tema, onde o principal alvo foi o próprio TER, levando em consideração que foi feito um requerimento para implantação do cartório na cidade, mas foi dito que não é possível fazer esta construção pela falta de verba.

O vereador Claurício Bento fez diversas críticas sobre a falta de um cartório eleitoral. “Como que não tem verba para construir um cartório aqui? 70% dos eleitores de Rio Grande têm que se deslocar até Ribeirão para fazer esses serviços, sendo que ao irem até lá eles consomem dos comércios da cidade, sendo que poderiam estar consumindo daqui de Rio Grande caso existisse o cartório eleitoral em nossa cidade”, afirmou o vereador.

Outros parlamentares afirmaram que foi dito que a cidade não possui verba, mas em momento nenhum foi esclarecido quanto de verba é necessário para construção do cartório.

A casa de leis aguarda respostas do requerimento feito por Benedito.

Notícias relacionadas