O que era para ser uma sessão organizada e de discussões democráticas terminou entre troca de farpas, ameaças e tumulto entre vereadores e o público presente na sessão da última quarta-feira (14). A confusão começou por conta do pedido de Impeachment contra o atual prefeito da cidade, Gabriel Maranhão (PSDB), protocolado na câmara da cidade na semana passada.

Moradores da cidade foram até a casa de leis para protestar contra Maranhão e a favor de seu impeachment. Com a recusa da aceitação do prosseguimento do processo pela ampla maioria dos vereadores, os munícipes vaiaram a posição dos legisladores, e foram rebatidos pelo líder de governo, Claudinho Monteiro, que os acusou de anti-democráticos, sendo ainda mais vaiado pelos manifestantes.

Com a “disputa” entre o vereador e os munícipes, o clima esquentou ainda mais e partidários do prefeito que também estavam presentes na plateia iniciaram a confusão. Após o tumulto, Claudinho ainda foi ouvido ameaçando um dos manifestantes “Você acha que isso vai ficar assim? Aquele cara tá fu*** na minha mão”, teria dito o vereador.

Ao final, a sessão foi encerrada e o pedido de impeachment recusado. Apenas os vereadores Akira Auriani (PSB), Marcelo Cabeleireiro (PT) e Benedito Araújo (PT) foram favoráveis ao pedido. Jhol Jhol (PSD) e Maciel da Padaria (PMDB) se abstiveram de votar. Todos os outros legisladores foram contrários, favoráveis a Maranhão.

Veja o vídeo do momento da confusão: