Contrato com a Sabesp quase foi rompido em Rio Grande da Serra

Foto: Reprodução

O vereador de Rio Grande da Serra Clauricio Gonçalves Bento (DEM), entrou com um pedido no mês passado, solicitando o rompimento do contrato, previsto até 2034, com a Sabesp alegando que a empresa de água prejudica demais a cidade com várias obras que são feitas e até mesmo a falta de melhorias.

O pedido foi enviado ao executivo, que vetou por não ter outra empresa de água em vista para que possa substitui-la e continuar abastecendo a cidade. O veto foi encaminhado para a Câmara Municipal, e foi discutido entre os vereadores na última sessão que ocorreu na quarta-feira (31).

Os vereadores precisavam votar a favor ou contra o veto do prefeito. Se a maioria votasse contra o veto, o contrato com a empresa de água seria quebrado. Ao todo são 13 vereadores, 11 deles votaram a favor do veto, Clauricio, que fez o requerimento para a quebra do contrato, não votou e o vereador Ebio Viana de Oliveira não estava presente. O veto foi aprovado e a quebra do contrato não se realizou.

Alguns dos legisladores, inclusive o autor do requerimento disseram que esperam que a Sabesp pare com essas obras que só prejudicam a cidade e comecem a trazer benefícios.

O vereador Clauricio afirmou, em contato com o jornal, que vai cobrar a fiscalização do prefeito, e caso não haja mudança na postura da empresa para com a cidade, ele pretende novamente convocar o diretor para uma reunião na Câmara Municipal, visto que a convocação já aconteceu uma vez, sem resposta e presença do representante. Caso isso ocorra novamente, o legislador diz que acionará o Ministério Público. A Sabesp, não respondeu nosso contato.

Notícias relacionadas