Foto: Ygor Andrade/DiárioRP

Na tarde desta quinta-feira (04), na Câmara dos Vereadores de Ribeirão Pires, o clima ficou bem pesado quando o vereador e presidente da Casa, Rubão Fernandes começou a questionar e criticar algumas atitudes da Secretária de Saúde da cidade, Patricia Freitas.

Segundo o Vereador, ela estaria fazendo uma espécie de jogo de intrigas e, nos bastidores, teria dito que o vereador Amaury Dias comentou a situação ruim que sua filha passou na UPA a mando do Presidente Rubão, para desacreditar o trabalho da própria Secretária.

“Não sou nenhuma marionete.Ninguém me manipula. Tudo que é dito aqui, que eu digo aqui, digo por minha conta e risco. Sou bem crescidinho para ser tratado como fantoche”.

 – Disse o vereador Amaury.

Rubão, por sua vez, continuou falando da falta de respeito com que a Secretária agiu ao, supostamente, ter dito ou insinuado tais coisas.

“Quem ela pensa que é, para tentar fazer esse joguinho, tentando jogar vereadores uns contra os outros? Isso não está certo, e não vamos admitir”.

 – Disse o enfurecido Rubão.

Coincidentemente, poucos instantes depois o presidente foi chamado às pressas para socorrer a enteada do vereador Banha, que estava passando mal com dificuldades respiratórias. Rubão, que é enfermeiro, prestou os primeiros socorros a garota que foi encaminhada à UPA Santa Luzia. Ainda não outra informações sobre o quadro clínico da jovem.

A sessão foi paralisada por dez minutos, mas pouco antes disso, o vereador Anselmo Martins colocou em discussão a morte de uma criança na hora do parto, no Hospital São Lucas.

Segundo ele, todo o acompanhamento foi feito de maneira normal, mas ao que tudo indica, tentar fazer um parto normal teria sido a escolha errada.

“Quando eu disse para ela (Secretária) que a criança tinha quase 3.700kg ela se surpreendeu e me disse que já era caso para uma cesária. Ai, depois, vieram com um laudo dizendo que o bebê faleceu por problemas respiratórios”.

 – Finalizou o vereador.

A Sessão seguiu normalmente com a Ordem do Dia sendo adiada por algumas sessões. Um dos itens mais relevantes, por exemplo, era o Projeto de Lei do Vereador Amaury a respeito da manutenção da função de cobrador de ônibus em todas as linhas da cidade.

“Acreditamos que isso trará maior segurança e agilidade para todos. Tanto passageiros como os próprios funcionários da empresa”.

 – Defendeu o autor do projeto, vereador Amaury que fez convite à população para comparecer à Câmara na próxima terça-feira (09) para uma audiência pública sobre mobilidade urbana que discutirá, além deste tema dos cobradores, os motivos que impedem uma linha que leve passageiros até a UPA Santa Luzia, por exemplo. A audiência está marcada para as 19h.