Vereador Amigão D’orto questionou motoristas sobre descarte irregular.

Na tarde da última sexta-feira os vereadores Amaury Dias e Amigão D’Orto conseguiram intervir em um crime ambiental que acontecia na Eugenia Natalina Bettega, em Ouro Fino. Por volta das 15h, eles voltavam de uma visita no bairro, quando perceberam uma movimentação estranha de caminhões, e resolveram verificar. No local, três caminhões basculantes descarregavam entulho contaminado.

Os motoristas e alguns “responsáveis” pelo aterro disseram que se tratava de entulho reciclado, fato desmentido pelas imagens do vídeo feito pelos assessores dos vereadores.

“Quando questionamos, eles disseram que a terra está vindo de uma construção lá de São Bernardo do Campo. Eles entregavam um papel, uma espécie de controle quando descarregavam”.

 – Disse o Vereador Amigão, que no local, chegou a mencionar o fato deles estarem aterrando uma rua.

Enquanto os vereadores questionavam os motoristas dos caminhões, um deles saiu do local sem descarregar a terra.

Lá, os responsáveis disseram que “segundo a prefeitura, isso aqui não é rua”. O Diário de Ribeirão Pires tentou contato telefônico com a Prefeitura, mas por conta do horário não encontrou quem pudesse responder aos questionamentos.

O Secretário de Desenvolvimento da Regional de Ouro Fino, Jorge Luis de Moraes, também esteve na Delegacia de Polícia de Ribeirão Pires, para onde foram levados os responsáveis pelo aterro juntamente com os vereadores, e disse que, com a ajuda dos fiscais investigará os fatos.

Ainda de acordo com os vereadores, o local está embargado pela Prefeitura, ou seja, a movimentação de terra acontecia de maneira ilegal.

Este slideshow necessita de JavaScript.