O desespero por uma cidade melhor

Que a situação da cidade está terrível neste momento pós-Benevides, todos nós sabemos e não há como negar. No entanto, a nova Administração da cidade vem demonstrando, diferente da anterior, que realmente tem interesse em realizar mudanças verdadeiras na nossa cidade e que está aberta a conversar com a população. No entanto, diversas pessoas têm demonstrado um desespero gigantesco por melhorias na cidade. É extremamente comum ver pessoas dizendo “E ai, Senhor Prefeito, cadê as melhorias que você prometeu?”, e coisas do tipo.

Entendo esse desespero, afinal de contas, a cidade, há tempos, vive um verdadeiro caos na Administração Pública e realmente precisamos de ações emergenciais. No entanto, precisamos entender que o ‘buraco é mais embaixo’.

Quatro anos de completo descaso e abandono não serão resolvidos em apenas 33 dias úteis de governo. É completamente impossível. Se nem em minha casa, eu conseguiria fazer uma reforma completa em trinta dias, imagine, ter que reestruturar uma cidade inteira. Ribeirão está no fundo do poço, é verdade, mas com calma, e pouco a pouco, a cidade vai se reerguendo e voltando a ser uma nova Ribeirão Pires.

Precisamos ter calma e ser coerentes com nossos novos representantes eleitos, tanto no Executivo, quanto na Câmara Municipal. O que vejo são vereadores, secretários, prefeito e vice prefeito, totalmente animados e determinados em realizar um verdadeiro trabalho e mudança na nossa querida cidade. É possível ver diariamente, vereadores e secretários com o pé na rua, de bairro em bairro, com aquela imensa vontade de mudar.Era disso que Ribeirão precisava, de pessoas determinadas, e que vão ouvir os reais conhecedores dos problemas da cidade: A população.

Eu sei que a situação é grave, mas estou apostando e confiando em nossos novos representantes. Precisamos dar tempo a eles para que realmente possamos avaliar o trabalho de cada um. É claro que posso estar errado e pode haver aqueles que nos decepcionarão, mas isso só mesmo o tempo dirá. É como diz o velho ditado: “Vamos dar tempo ao tempo”.

Notícias relacionadas