Foto: Adamo_Bazani
(Foto: Adamo_Bazani)

Os ônibus intermunicipais das empesas EAOSA e Viação Ribeirão Pires continuam em greve. Há quatro dias, os funcionários paralisaram os serviços por não receberem o pagamento dos salários e benefícios.

A greve afeta aproximadamente 25 mil usuários dos transportes coletivos entre as cidades de Ribeirão Pires, Mauá, Santo André, diretamente. Além dos usuários específicos da lina São Caetano – Sacomã, em São Paulo e entre Rio Grande da Serra e a Vila de Paranapiacaba.

O dono das empresas, Baltazar José de Souza, disse em entrevista ao Portal dos Transportes que o pagamento só será feito após a EMTU realizar o repasse das gratuidades (idosos e estudantes).

Por outro lado, a Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos disse que não deve à empresa de Baltazer, e que cada dia de greve resultará em pagamento de multa por cada empresa.