Vereadores congelam salários

Congelamento dos salário foi aprovado por unnanimidade. (Foto: DiarioRP)
Congelamento dos salário foi aprovado por unnanimidade. (Foto: DiarioRP)

A Câmara dos Vereadores de Ribeirão Pires usando como desculpa a crise financeira em que Ribeirão Pires se encontra, aprovou por unanimidade, na última sessão (30), o congelamento do salário de Vereadores, Secretários, Vice e Prefeito da cidade.

A medida foi aprovada pelos 17 vereadores. O período de aplicação da Lei, no entanto, ocorre na próxima legislatura, de 2017 a 2020. Os Secretários, Vereadores e Vice-Prefeito recebem em média R$ 10 mil por mês, enquanto o Chefe do Executivo Municipal ganha aproximadamente R$ 20 mil.

O nova lei foi elogiada por muitos parlamentares. No entanto, a norma não impede que no futuro seja derrubada. Especialistas em direito ouvidos pela reportagem do DiárioRP, afirmaram que, apesar de ser uma lei adequada ao atual cenário financeiro da cidade, ela não impede que na próxima legislatura ela seja derrubada. Ainda afirmaram que, os políticos eleitos ainda podem alegar defasagem salarial em relação a outros órgãos públicos da região.

Chamou a atenção de munícipes que assistiam a sessão no Plenário, que mesmo com a crise financeira em que a cidade se encontra há anos, que a lei tenha sido feita às vésperas das Eleições Municipais. A medida chegou inclusive a ser criticada por populares, já que estamos em época eleitoral.

“Pra mim isso não passa de marketing eleitoral. Ano que vem alteram a lei e pronto.”

– Denunciou um morador da cidade.

Notícias relacionadas: